Follow:
Arte e Cultura, Pontos turísticos

Basílica de San Petronio, Bolonha

A imponente Basílica de San Petronio que domina a paisagem da Piazza Maggiore, foi construída em homenagem ao Santo Bispo, patrono na cidade.

Sua construção começou em 7 de junho de 1390 comandada pelo arquiteto Antonio di Vicenzo.

Depois de demolir algumas igrejas, casas e torres, a construção seguiu lentamente por mais de cem anos. Os trabalhos de construção só foram conclusos em 1659 sem seguir até o final o que seria o projeto original.


A Fachada da Basílica de San Petronio

Até hoje a majestosa fachada da Basílica de San Petronio permanece inacabada.

Os tijolos da parte superior foram escurecidos com o tempo e ainda mantém alguns buracos abertos pelos andaimes usados na construção. A base é coberta de pedra d’Istria e mármore rosa de Verona.

Esculturas de Jacopo della Quercia nos nichos em cima das portas

Esculturas de Jacopo della Quercia nos nichos em cima das portas

Nos nichos em cima das portas estão esculturas de Jacopo della Quercia. São oito santos distribuídos entre as três portas da Basílica (da esq à dir. São Floriano, São Paulo, São Domênico,  São Agostinho, São Pedro, São Francisco, Santo Ambrogio e São Petrônio). Entre Santo Ambrogio e São Petrônio ainda a figura da Madonna.

Madonna entre Santo Ambrogio e São Petrônio

Na fachada ainda podemos notar mármores talhadas com 10 cenas bíblicas nos pilares, 18 profetas nos portais e 5 histórias do Novo Testamento na arquitrave.

Cenas bíblicas nos pilares


Parte interna da Basílica de San Petronio

Quem visita a parte interna da Basílica experimenta um senso de grandeza que nenhuma outra igreja de Bolonha pode oferecer.

Em estilo gótico as três naves possuem coerência na relação dimensional, criando um espaço acolhedor e iluminado por luz uma suave.

As naves são divididas por 10 pilares em diversos estilos e que sustentam arcos ogivais góticos.

Parte interna da Basílica com seus pilares ornatos e arcos góticos

Uma vez embaixo de suas arcadas basta elevar o olhar para notar o quanto a Basílica é majestosa e ampla.

Parece uma igreja pobre mas basta um olhar cuidadoso para notar suas 22 capelas laterais ornadas com mármores, afrescos e maravilhosos quadros, vitrais. É uma basílica de extraordinária riqueza.

Segunda Capela

A segunda capela à esquerda supera todas as outras pelo magnifico gradil dourado feito em ferro e bronze e a beleza do mármore. No altar está a cabeça de San Petronio fechada em um precioso relicario de prata.

Relicário de prata com a cabeça do santo bispo Petronio.

A Capela dei re Magi – a quarta à esquerda – possui afrescos lindíssimos que retratam a viagem dos Reis Magos, cenas da vida de São Petrônio, o paraíso e o inferno.  Uma das cenas  causa preocupação pois retrata Maomé no inferno. A obra é atribuída ao artista Giovanni da Modena e merece ser visitada.

Leia também: Se a Basílica de San Petronio fosse terminada…

Capela dei Re Magi

No pavimento da igreja é traçada a famosa meridiana construída em 1655. De um furo em uma das arcadas entra um raio de sol que bate na linha mármore na meridiana onde estão esculpidos os sinais dos dias, meses e das estações.

Buraco por onde entra os raios solares da meridiana

A maior meridiana do mundo

Sob a gigantesca pintura  de São Cristóvão com o pequeno Jesus nos braços se encontra um par de relógios antigos que são objeto de grande curiosidade: cada um deles há 3 ponteiros que indicam horas diversas, geralmente não correspondente com o nosso relógio pois os mecanismos são regulados com a hora da meridiana seguindo um sistema de divisão do tempo não mais em uso.

Relógios regulados com a hora da meridiana

Em todo tempo da Basílica de San Petronio foram celebradas inúmeras solenidades importantes mas o evento de maior importância foi em 24 de fevereiro de 1530 quando o papa clemente VII coroou o Imperador Carlo V.

Basílica de San Petronio

Share:
Previous Post Next Post

Você também pode gostar

No Comments

Leave a Reply