Follow:
Bolonha, Pontos turísticos

Basílica de Santo Stefano em Bolonha

Na Piazza Santo Stefano, as três igrejas dispostas lado a lado fazem parte do antigo complexo de Santo Stefano conhecido popularmente por “as sete igrejas”: Chiesa del Crocifisso (à direira), Chiesa di Santo Sepolcro (no centro) e Chiesa dei SS. Vitale e Agricola (à esquerda).

Construídas entre o século XI e XII este grupo de igrejas – também chamado Santa Jerusalém – formariam uma reconstrução simbólica dos lugares da Paixão de Cristo.


As sete igrejas de Santo Stefano

Chiesa del Crocifisso

Interior da Basílica del Crocifisso com pessoas rezando

Interior da Basílica del Crocifisso

O edifício que possui um grande púlpito na fachada é a Chiesa del Crocifisso.

Construída no século XI como uma igreja dedicada ao São João Batista, é o lugar mais sagrado de Bolonha.

Os restauros dos últimos 100 anos  removeram o que foi construído do século XIV em diante. Apesar disso felizmente o aspecto românico-lombardo no qual a igreja foi construída conseguiu se manter até hoje.

No seu interior a Cripta e o presbitério elevado são considerados como outras duas igrejas.


Chiesa di Santo Sepolcro

interior da chiesa di Santo Sepolcro

Chiesa di Santo Sepolcro com algumas colunas que pertenciam ao templo pagão que havia anteriormente no local

O outro edifício do complexo é a Chiesa di Santo Sepolcro.

Ela foi construída por San Petrônio, na época Bispo de Bolonha. No lugar havia um tempo pagão dedicado à deusa Iris.

Dentro da Igreja ainda restam 7 colunas que pertenciam ao templo.

Leia também Roteiro completo de 1 dia em Bolonha

Até o ano de 2000 essa igreja mantinha os restos mortais de San Petrônio então transferido para Basílica San Petrônio na Piazza Maggiore.

Foi chamada de Santo Sepolcro em memória daquela de Jerusalém que conserva o corpo de Cristo e recorda sua ressurreição.

O edifício estão unidos outras duas partes que constituem outras igrejas: O Cortile di Pilato e a Chiesa della S. Trinità.


Cortile di Pilato 

Cortile di Pilato

Cortile di Pilato

O Cortile di Pilato conta uma importante bacia de mármore – obra longobarda datada entre 730 e 740 – usada para a coleta das ofertas dos fiéis.

Essa peça recorda o lugar onde Pilatos lavou suas mãos quando disse ao povo hebreu de fazer o que quisesse com Cristo.

Infelizmente no momento estava coberta para restauro.


Chiesa della S. Trinità

Chiesa della S. Trinità ou Martyrium simboliza o Monte do Calvário onde Cristo foi crucificado.

Até há pouco anos atrás a igreja guardava um pedaço da Cruz de Cristo, mas esta foi transferida para um lugar mais seguro.

Na fundo da capela à esquerda está o grupo escultório em madeira Adorazione dei Magi de 1270.


Chiesa di Santi Vitale e Agricola

vista do Sepulcro de pedra da Chiesa di Santi Vitale e Agricola iluminado com luz azul

Sepulcro de pedra da Chiesa di Santi Vitale e Agricola

O edifício mais antigo do complexo é a Chiesa di Santi Vitale e Agricola construída no século IV e dedicada aos dois primeiros mártires bolonheses. O interior parece reviver os tempos das origens do Cristianismo.

A construção envoca a simplicidade da fé cristã e a digna pobreza da comunidade medieval.

Os dois sepulcros de pedra ao lado do altar continham os restos dos santos. Parte das suas relíquias foram transferidas para a Basílica del Crocifisso localizada na cripta da Chiesa del Crocifisso.


O Claustro e o Convento Beneditino

Claustro-Santo Stefano-Bolonha

Claustro

Colado ao grupo de sete igrejas de Santo Stefano há um magnífico claustro.

Sobre as arcadas do pavimento térreo se encontra o Lapidarium dei Caduti. Nas muitas lapides estão escritos os nomes dos 2.536 bolonheses mortos na primeira guerra mundial e de 2.059 mortos na segunda guerra mundial.

No convento a partir do século X haviam monges beneditinos que concentravam sua vida na oração, trabalho no campo e um hospício para recuperar peregrinos.

Share:
Previous Post Next Post

Você também pode gostar

9 Comments

  • Reply Andrea Top 5 Tour

    Que lugar incrível… vontade de conhecer… as fotos tb ficaram muito bacanas na ilustração do post. Curti.

    março 4, 2017 at 8:46 pm
  • Reply Leo Vidal

    Sou super fã de conhecer as igrejas das cidades dos locais que visito e já salvei as informações para quando visitar Bolonha. Lindas.

    março 5, 2017 at 3:05 pm
  • Reply Fabia Fuzeti

    Apesar de não sermos religiosas, gostamos de conhecer as igrejas das cidades que visitamos… Especialmente na Europa, sempre tem muita história por trás. Ótimas dicas 🙂

    março 5, 2017 at 10:08 pm
  • Reply Pedro Henriques

    Bolonha é uma cidade cheia de história e monumentos. Adorei ver as fotos desta basilica, simplesmente poderosa!

    março 5, 2017 at 10:44 pm
  • Reply Marcia Picorallo

    Sempre bom conhecer novos lugares, nem que seja pelo olhar de outros, não é? Fiquei curiosa com a praça e suas 3 igrejas e fui ao Google para visualizar! Interessante o formato triangular da praça e gostei da ideia do calçamento, como passarelas par pedestres. Um dia ainda vou a Bolonha!

    março 6, 2017 at 12:10 am
  • Reply Ana Carolina Miranda

    Adoro passeios onde nos deparamos com muita história, e este parece ser um destino assim. Boa dica!

    março 6, 2017 at 2:07 am
  • Reply Klécia

    Que linda essa Basilica! Tao simples em estilo tão elegante ao mesmo tempo! Me passou uma ideia de imponência!! Quero tanto ir logo em Bologna!

    março 6, 2017 at 2:18 am
  • Reply Analuiza (Espiando Pelo Mundo)

    Oi Dani… a cada nova postagem eu fico mais encantada com essa região… Adoro claustros e visito igrejas porque é incontestável que elas se misturam à história das cidades e isso tem peso para mim!

    Foi um passeio delicioso conhecer mais algumas, através de sua visão e sua maneira de contar sobre elas. Desejo um dia vê-las ao vivo e em cores! bjus

    março 6, 2017 at 1:51 pm
  • Reply angela sant anna

    gostei muito dessa luz azul no sepulcro! impressionante como uma cor e iluminação podem mudar um lugar né!

    março 7, 2017 at 11:51 pm
  • Leave a Reply