Follow:
Tradições

Befana e outras tradições da epifania Italiana

Dia 6 de janeiro, o mundo católico comemora a Epifania, mais conhecido aqui na Itália como o dia de La befana.

É um feriado nacional e o dia que marca encerramento das festas de fim de ano.

 “l’Epifania tutte le feste porta via”

“A epifania leva todas as festas embora”

A Epifania

No calendário católico, a Epifania é comemorada no 12º dia depois do Natal, o dia que os três reis magos foram à manjedoura levar presentes para o menino Jesus.

Reis Magos

Para as crianças italianas a data tem um significado especial pois é o dia de uma velhinha conhecida como La Befana.

 

A Lenda da Befana

La Befana vien di notte con le scarpe tutte rotte, col cappello alla romana, viva viva la Befana ….

(A Befana vem de noite com os sapatos rasgados, com chapéu à romana, viva viva a Befana…)

Assim fala a cantiga de roda que os adultos cantam para as crianças no dia da Befana.

 

A Befana é um personagem do folclore Italiano que na noite da Epifania distribui doces aos pequenos.

Existe uma relação entre essa simpática anciã com a data católica.

La Befana

Velhinha – que mais lembra uma bruxinha – e que simboliza a La Befana

Segundo a lenda antes de chegar à manjedoura, os Reis Magos pararam perto da casa de uma velha para pedir informações.

Eles a convidaram para ir junto, mas ela respondeu que estava muito ocupada.

Mais tarde naquela noite, a velhinha se arrependeu e decidiu juntar-se os Reis.

Ela montou uma cesta de doces e saiu para procurá-los mas não conseguir encontrá-los.

Então, pelo caminho foi parando de casa em casa e doando seus doces às crianças que ali estavam na esperança de um deles ser o menino Jesus.

Desde então, diz a lenda que esta velhinha simpática voa pelo mundo em sua vassoura parando em todas as casas, dando doces às crianças boas na esperança de encontrar o Menino Jesus.

As crianças más são presenteadas com pedaços de carvão.

Na noite anterior todas as crianças colocam suas meias próximas à lareira ou à janela e vão dormir na expectativa de serem bem avaliadas para acordarem com elas cheias de doces.

 

Como é a comemoração na prática?

Nos dias que antecedem à epifania, o comércio coloca à venda balas, doces, chocolates, velhinhas-bruxinhas e meias “fake” cheias de doces destinadas às crianças boazinhas.

Produtos à venda para a festa da Befana

Produtos para o dia da Befana no supermercado

Por outro lado as confeitarias vendem um carvão feito de açúcar destinado às crianças más.

Claro que é um doce simbólico porque seria mais que um castigo dar um torrão de açúcar para uma criança.

Muitos amigos compram o carvão para tirar sarro uns dos outros.

Festa da Befana

Como é feriado nacional, as cidades encerram as comemorações de fim de ano com festas, shows e chegada da Befana com distribuição de doces.

Homens e mulheres vestidos de Befana distribuindo doces às crianças

Homens e mulheres vestidos de Befana distribuindo doces às crianças na festa de 2011 no Centro de Rimini

Em cada cidade a Befana chega de uma forma.

Esse ano elas chegarão de Vespa, em outra cidade de Flyboard, e até uma Befana do Hip Hop (?).

Aqui em Rimini, a Befana chega do mar.

No ano que participei da festa, mulheres e homens vestidos de velhinhas chegavam em cima de uma banana boat.

 

O que blog nenhum te contaria

Befana em cima de uma banana boat

Todos em cima de uma banana boat vestidos de Befana e jogando doces. E o povo atrás como se fosse um carro alegórico.

Isso mesmo que você leu: homens fantasiados de velhinhas desfilando pela cidade jogando bala para as crianças.

Parecia o “bloco das piranhas” do carnaval brasileiro, divertidíssimo!

 

Pasquaroli

Tradição da parte da Romanha.

O pasquaroli, são grupos de pessoas que no período da Epifania vão de casa em casa desejando um bom ano cantando uma musica chamada pasquella.

Pasquaroli caminhando em uma estrada com neve

Pasquaroli com vestimentas típicas, by lavalmarecchia

Antigamente existia uma lenda que dizia que na noite de Epifania os animais recebiam os espíritos dos mortos e passavam a falar.

Se falassem mal dos donos – e eles escutassem – traria má sorte.

Nos dias que antecediam a data, os camponeses tratavam muito bem seus animais e na noite da Epifania não se reuniam nos estábulos – prática comum durantes as comemorações – para deixar os bichos mais à vontade e evitar escutar qualquer “reclamação”.

Sendo assim o acolhimento aos  pasquaroli eram feitos dentro de casa.

Em retribuição ao desejo de bom ano os moradores lhes ofereciam comida e vinho.

Hoje em dia grupos de  Pasquaroli percorrem o centro das pequenas cidades contando estórias e cantando musicas  para saudar e festejar com os presentes.

Rogo della befana

Lembra que eu contei que no ano novo acontecia o tradicional Rogo del Vecchione? Na Epifania algumas cidades dos campos da Emília Romanha queimam um bonecão da velha Befana.

Este ritual está ligado às tradições agrárias pagãs: a queima da “velha” simboliza o ano passado, de cujas cinzas vai nascer o ano novo.

Boneco da velha Befana feito de palha

Boneco da velha Befana a ser incendiado, by dismappa.it

Os doces representam as sementes, as dádivas do próximo ano, a vassoura é a ferramenta usada para varrer para longe o ano velho e as meias rasgadas representam o caminho.

É de fato depois de 6 de janeiro que o camponês retoma o trabalho agrícola.

 

Religioso, guloso ou divertido, a Epifania é uma festa que faz parte da tradições do povo Italiano e marca o inicia de um novo ano: 2017 começa agora.

Share:
Previous Post Next Post

Você também pode gostar

12 Comments

  • Reply Francisco Agostinho

    Tenho pena de em Portugal não se comemorar este dia o dia de reis. Acho que faria muito mais sentido entregar as prendas neste dia…e ser feriado até para descansar das festas todas de natal e passagem de ano. Na Espanha também aos meninos que se portam mal, neste caso os reis magos entregam pedaços de carvão, curioso !

    janeiro 8, 2017 at 10:34 am
  • Reply Viaje Comigo

    Oi! Não fazia ideia dessa tradição!! Adora esta parte da culturas que se perpetuam… e com bruxinhas e doces para as crianças. Pronto, eu gosto sempre de uma boa festa mesmo que seja a festa que “acaba” com as festas natalícias! 😀 Ehehehe! Boas viagens! 😀

    janeiro 8, 2017 at 1:38 pm
  • Reply flavia donohoe

    olha só que história interessante, nunca tinha ouvido falar na La Befana, pelo que eu vi ela se assemelha bastante a uma bruxinha né, conhecia bem a história dos reyes magos no catolicismo principalmente na América Latina, agora sobre a La Befana é a primeira vez!

    janeiro 8, 2017 at 3:53 pm
  • Reply Katia

    Adorei o post 💐

    janeiro 8, 2017 at 6:12 pm
  • Reply Pedro Henriques

    Muito interessante essa abordagem histórica que muitas vezes não é mencionada nos blogs de viagens! Obrigado pela partilha

    janeiro 8, 2017 at 7:30 pm
  • Reply Gil Sousa

    É bem interessante ver como tantas tradições se misturam e como outras tradições nascem a partir de tradições bem mais antigas. É o evoluir das lendas.

    janeiro 8, 2017 at 9:24 pm
  • Reply Keul Fortes [Turistando no Mundo]

    Post bem interessante. Adorei!

    janeiro 8, 2017 at 11:06 pm
  • Reply Maíra

    Bem interessante engraçado os homens fantasiados de velhinhas hahahahaha Boa analise da historia e lendas, adorei!

    janeiro 9, 2017 at 4:53 pm
  • Reply Dayana

    Que tradição diferente! Nunca tinha ouvido falar dessa velhinha e da tradição dos doces. haha

    janeiro 9, 2017 at 5:00 pm
  • Reply Fábio Junior Alves

    Estas tradições são lindas <3 Adorei conhecer um pouquinho mais deste folclore aqui no "A Bolonhesa" 🙂

    janeiro 9, 2017 at 5:25 pm
  • Reply angie

    nunca tinha ouvido falar! espero ver muitas tradições assim enquanto estiver na Itália! e vou por Bologna na lista hein, vai q rola um encontro aheuahe

    janeiro 11, 2017 at 6:53 pm
    • Reply Dani Bispo

      Se você vier nos encontramos com o maior prazer! Fora que você não vai se arrepender de conhecer Bolonha
      Bjs

      janeiro 11, 2017 at 8:50 pm

    Leave a Reply