Follow:
Browsing Category:

Info úteis

    Antes de viajar, Info úteis, Vida na Itália

    Informações importantes que você deve saber antes de viajar para a Itália

    Antes de viajar para a Itália ou para qualquer outro país, normalmente o turista perde um tempo traçando seu roteiro, reservando hotéis, atrações turísticas e lendo conselhos de outros viajantes que já estiveram no destino.

    O que nem sempre encontramos na rede são informações úteis vindas de um compatriota que mora no local.

    Read more

    Share:
    Pontos turísticos, Roteiros

    Roteiro de 1 dia por Bolonha

    Vista da Piazza Maggiore a partir do Palazzo Comunale

    Sou adepta do slow travel então por mais que uma cidade seja pequena, um roteiro de 1 dia nunca seria o suficiente para eu “saboreá-la”.

    Porém existem pessoas que preferem aproveitar todo-tempo-disponível em uma viagem e conhecer o maior número possível de cidades.

    Então aviso, esse post é para elas.

    Read more

    Share:
    Bolonha, Clima, Info úteis

    Clima em Bolonha, como preparar sua viagem

    Bolonha

    Bolonha tem um clima temperado-úmido com o inverno frio e úmido e o verão quente e abafado. Em contrapartida as chuvas são bem distribuídas durante o ano, como mais incidência na primavera.

    Apesar dos climas extremos, Bolonha é uma excelente cidade para turistar ao ar livre em todas as estações do ano pois os seus quase 40km de pórticos protegem o turista da chuva, vento, umidade e sol forte.

    Read more

    Share:
    Seguro Saúde

    Seguro Saúde para Itália e Portugal, como emitir o certificado de assistência médica do INSS

    Depois do susto que passamos na viagem do ano passado de 2013 com o acidente da Isabelle me prometi que não iria mais depender de Seguro Saúde privado quando fosse para a Itália.

    Não que a experiência com o seguro Saúde da Porto Seguro Viagens tenha sido totalmente negativa, mas é que de posse do CDAM – que nós brasileiros temos direito em viagem à Itália e Portugal – as coisas seriam MUITO mais fáceis.

    Eis que pela primeira vez conseguimos emiti-lo e vou contar para vocês como foi.

    O procedimento foi ridiculamente rápido e concluí que em viagens para os países citados não tem MESMO cabimento ficarmos dependendo de seguro saúde privado.

    Obviamente que se seu cartão de crédito te dá direito a esse seguro, é melhor ter os dois. Seguro morreu de velho.

    Me dirigi ao posto no Ministério da Saúde Setor de Acordos Internacionais, à Rua México nº 128 / Térreo – Centro – Rio de Janeiro – RJ com os documentos que estão neste link AQUI.

    Documentos

    No meu caso como sou trabalhadora com carteira assinada levei:

    Cópia CPF (Cadastro Pessoa Física)

    – Comprovante de Residência Atualizado

    – Cópia do Passaporte

    – Cópia da Carteira de Trabalho (qualificação e Contrato de trabalho), com a da data de filiação ao Regime Geral de Previdência Social; (Artigo 28 do Decreto Presidencial Nº 3.048 de de 06 de maio de 1999).

    E mais os documentos do meu marido (pode ser filho também) que apesar de ser italiano não contribui mais para a previdência daquele país então não temos a certeza se ele tem direito à saúde.

    Update março 15: Descobri os cidadãos italianos mesmo não contribuintes continuam a ter direito

    a) Cópia do Passaporte;
    b) Cópia da Certidão de Casamento, se for o caso;
    c) Cópia da Certidão de Nascimento dos filhos menores de 21 (vinte e um) anos.

    Aqui está o tal formulário IB-2. Não levou nem 10 minutos para ficar pronto.

    Foto do formulário do IB_2 para seguro saúde

    Formulário do IB_2 que recebemos no Ministério da Saúde

    De posse do formulário IB-2, o cidadão brasileiro que está na Itália deverá dirigir-se à ASL – Azienda Sanitária Locale da jurisdição competente, ou seja, do bairro em que reside, para a aposição de carimbos no documento original brasileiro, registro em computador, expedição de formulários especiais para receitas médicas, pedidos de exames clínicos, internações etc. de estrangeiros com permanência temporária na Itália”.

    Texto retirado do site do Consulado Brasileiro em Roma em 29/01/14.

    E aí? Vale o risco viajar sem esse documento?

    Update 2 (março de 2015) 

    No último mês de dezembro viajei com meu CDAM mas ao chegar na Itália me esqueci completamente de ir na ASL.

    Bem no dia de Natal (feriado por lá) amanheci com a garganta muito inflamada e por não ter validado meu CDAM na ASL não pude ir direto ao hospital.

    Sendo assim ligamos para o seguro saúde do cartão Visa Platinum para solicitar a indicação de um médico. O atendente ficou de retornar. Estou até hoje esperando;

    O jeito foi apelar para a farmacêutica de plantão que olhou minha garganta e me passou alguns remédios.

    Moral da história: Ao chegar à Itália vá no primeiro dia a ASL validar seu CDAM

    Update 3 (junho 2015) – Na ultima viagem à Itália em junho de 2015, quando fui na ASL fazer o registro do CDAM fui informada que o mesmo não só dá direito ao atendimento de emergência mas também a consultas e exames (somente no comune onde é feito o registro).

    Em teoria se você está viajando teria que fazer um registro em cada comune (município) que vai passar.

    Para não ter essa trabalheira toda fui orientada a não fazer registro algum e, caso tiver alguma emergência usaria o CDAM diretamente no hospital.

    Não sei até que ponto fui bem orientada. De qq forma por segurança preferi fazer o que faço sempre, registrar o CDAM na ASL da primeira cidade em que estive e andar com o papel do CDAM também.

    E você já teve alguma experiência e precisou usar o CDAM? Conta pra gente

    Post Original do Blog Comer e Coçar é Só Começar

    Share: