Follow:
Vida na Itália

As 9 coisas que mudaram na minha rotina

Essa semana comemorei 15 dias de vida na Itália. Sei que é pouco tempo, mas o suficiente para já ter mudado algumas coisas na minha rotina.

Ter chegado aqui no outono colaborou para esta mudança.

O fato de  já ter vindo para cá alguns invernos atrás, ajudou muito no processo de aceitação às mudanças que virão.

Tenho postado muita coisa lá no snapchat (comerecocar) e no insta stories (@abolonhesa_com) e, por sugestão da leitora Denise Godinho resolvi fazer um post contando essas mudanças para vocês.

Como é minha nova Rotina?

Seco o cabelo com o secador toda vez que lavo

Seja por causa do frio ou seja por que culturalmente as italianas não saem com cabelo molhado na rua, tive que inserir esse hábito na minha rotina.

Na verdade sempre fui resistente a isso. Sempre amei os meus cachos e não tinha nenhuma pretensão de alisá-los.

No primeiro dia que resolvi lavar o cabelo pensei:

“lavo e deixo secando ao natural umas horinhas antes de sair. A casa tem aquecimento e secará rapidinho”.

Rotina de secar o cabelo feminino

Secando a juba

Fiz conforme planejado e no dia seguinte lá estava eu com uma baita dor de garganta.

Parei para refletir e resolvi mudar  MESMO a rotina.

Perder um tempão secando aquele cabelão 2 vezes por semana não ia rolar já que sou uma pessoa super prática.

Então se é para mudar…

Corte de cabelo adaptado à nova vida

Nos dias seguintes à primeira lavagem, o tira e põe de echarpe/touca/casaco só me fez ficar ainda mais estressada com o meu cabelão.  Aproveitei que já precisava dar um corte e radicalizei, do meio das costas para os ombros.

antes e depois de corte de cabelo

Corte de cabelo adaptado à nova rotina italiana

O corte foi um sucesso (muita gente elogiou) e vocês não imaginam como isso facilitou minha rotina diária.

Lavo roupas em menor quantidade e com muito cuidado

Com o frio precisamos racionar as lavagens já que as roupas levam mais tempo para secar.

Usar roupas em camadas ajuda no processo. Como sempre uso um body ou camiseta de algodão por baixo, só preciso lavar diariamente esses itens + as roupas intimas.

As malhas de lã e outros tecidos mais delicados requerem uma super atenção.

Elas devem ser lavadas à mão ou irem para máquina separadas dos outros tecidos, com sabão e ciclo próprio.

Homem segurando bluza de lã azul

A blusa de lã no marido que encolheu

Outro dia inocentemente coloquei uma blusa do marido 100% lã junto à um monte de outras roupas, resultado: vou ter que doá-la para o meu sobrinho de 4 anos.

Seco as roupas lavadas dentro de casa

Nossa máquina não tem secadora e as casas na Itália não possuem área de serviço. Aí você pensa: ué mas onde fica a máquina de lavar?

A nossa máquina de lavar fica no banheiro como na maioria das casas. Algumas mais modernas são acopladas ao armário da cozinha.

A rotina dos italianos para secar as roupas inclui coloca-las em qualquer espaço externo disponível, ou seja, varanda, sacada, embaixo da janela, quintal e afins.

Apareceu o sol? Corre, lava roupa e coloca para secar fora de casa!

Mas nem sempre tem sol né? No inverno quando ele aparece não consegue nem fazer cosquinha então o jeito é aproveitar o aquecimento da casa e armar o varal em qualquer cantinho disponível.

Seco a tolha de banho no aquecedor 

As toalhas são molhadas pelo menos 2 vezes ao dia (sim continuo fazendo 2 banhos por dia, mesmo no frio) e a maneira mais rápida de secá-las até o próximo banho é no aquecedor.

Rotina de secar a toalha de banho no aquecedor

Secando a toalha de banho no aquecedor

 

Faço as unhas em casa

Sou daquelas que no Brasil  minha rotina incluía ida semanal à manicure.

Acho essas profissionais o máximo e não tenho muita habilidade para fazer minhas unhas sozinha.

Só que este serviço no Brasil é acessível à maior parte da população. Aqui na Itália muitas italianas vão semanalmente ao cabeleireiro mas ficam meses sem fazer as unhas.

Ter um cabelo impecável é prioridade, unhas bem feitas não.

mulher próprias unhas em casa

Fazendo minhas próprias unhas em casa

Mas eu sou brasileira né? Ter as unhas por fazer ainda me incomoda.

Pensei até abrir uma exceção e ir a cada 15 dias à manicure e pedicure, mas quando vi o preço – 35 euros pé e mão sem cutilar – desisti.

Minha solução foi fazer minhas unhas em casa até encontrar uma manicure brasileira para ir mensalmente consertar o estrago que ando fazendo.

 

Uso bicicleta como meio de transporte

A verdade é que há anos me recuso a ter um carro. Quando saí da casa dos meus pais, fui morar no Centro do Rio para ter a rotina de ir trabalhar à pé.

Logo depois descobri os prazeres de ir à praia na zona sul de bike e cai de amores.

Quando vinha para Rimini no verão visitar os sogros, eu e o marido não tirávamos o carro da garagem. Rimini é plana e pedalar por aqui é perfeito.

mulher andando de bicicleta

A caminho do curso de bike

Além disso a cidade é pequena e tem um transito bem chatinho. O limite é 50km/h, ou seja, é um saco dirigir por aqui.

Já tinha planos de comprar uma bike assim que chegasse, mas minha sogrinha querida me presenteou com a dela que está novinha.

Juntou a fome com a vontade de comer: enquanto o inverno não chegar de vez, estou indo para meu curso de Italiano – distante 6km de casa – pedalando.

Ô delicia!

Monto móveis 

Quantas vezes na vida você montou um móvel recém comprado? Se fez isso foi um móvel da TokStok certo? ah aposto que chegou até seu AP de elevador, sortudo!

Compramos alguns gaveteiros na Ikea  – para quem não conhece é uma rede sueca que vende móveis super em conta, com qualidade idem, mas você tem que retirar, transportar e montar – e tivemos que subir 2 lances de escada com as caixas. Detalhe, pesavam certa de 35 kg cada.

Depois de queimar todas as calorias ingeridas durante esse dia, os dias seguintes foram de montagem. Só para vocês terem ideia hoje temos 16 gavetas a mais aqui em casa.

Visto luvas para escolher legumes no supermercado

Isso mesmo que você leu, nos supermercados italianos quando você vai escolher seus legumes, junto aos saquinhos estão as luvas plásticas que você deve vestir para evitar o contato com o alimento.

Ah e tem mais, nas feiras não se deve tocar nos alimentos. Você escolhe, aponta e é o feirante quem pega e coloca em um saquinho para você.

Venda de frutas e legumes na Itália

Uma venda de alimentos por aqui chamada Alimentari. Ali só quem pode tocas nas frutas é o vendedor

Entendeu porque as vendas Italianas são tão bonitas e organizadas?

 

 

Share:
Previous Post Next Post

Você também pode gostar

2 Comments

  • Reply Isa

    Adorei, Dani.
    Já passei por algumas dessas. Mas a da blusa encolhida foi a pior. Ahahahaha.
    Bjos

    novembro 27, 2016 at 11:57 am
    • Reply Dani Bispo

      Não é? Mico all’italiana hahah

      novembro 27, 2016 at 4:06 pm

    Leave a Reply