Follow:
Vida na Itália

Como são as casas italianas

Uma das coisas que mudam na vida de um expatriado é a adaptação à casa nova, e certamente as casas italianas não são como as casas brasileiras.

A composição de uma habitação é profundamente influenciada por vários fatores culturais. Procurar entende-la é conhecer um pouquinho mais da história e cultura daquele país.

Nas casas italianas não poderia ser diferente. As habitações no país da bota tem suas particularidades que muitas vezes mudam dependendo da região.

Na região da Puglia por exemplo, as casas tem o tradicional terraço mediterrâneo. No norte da Itália, já fronteira com a Áustria as casas abusam de madeira por causa do frio e tem o telhado bem inclinado por causa da neve.

Muitas vezes o turista comum – que fica em hotéis – tem curiosidade de conhecer como são as casas italianas, e  eu como arquiteta e apaixonada por estas influências culturais não poderia deixar de mostrar como são as casas na Emília-Romanha.

Vou contar para vocês as diferenças entre as casas italianas e brasileiras, e como soluciono os choques culturais que me deparei quando vim morar em uma delas.

Devo deixar claro que esse post é totalmente baseado nas minhas experiências pessoais.

Como são as casas italianas?

1- Nada de ralos na cozinha e no banheiro

Ralos por aqui somente no box. O italiano é adepto à limpeza com pano molhado e um bom desinfetante, que falamos a verdade? São bem melhores que os nossos.

Como eles não tem o hábito de jogar baldes de água no chão para a limpeza – nem fazer fritura – muitas casas italianas possuem inclusive o piso da cozinha em madeira.

Os box mais modernos não possuem um ralo, o escoamento da água se dá através pequenas calhas ao redor do box, quanto mais escondido melhor.

Desconfio seriamente que o hábito de limpeza mais “seca” é devido ao rigoroso inverno. Quem vai querer muito contato com água quando se faz zero grau lá fora?

Como me adaptei: Não tive problemas com esse hábito pois no meu apartamento do Brasil também não podia jogar baldes de água, pois não tinha impermeabilização nessas áreas.


2- As casas não tem área de serviço e consequentemente um tanque de lavar roupas

Esta é uma outra peculiaridade das casas italianas, nada de área de serviço ou qualquer outro ambiente similar.

Como me adaptei: Na minha casa como possuo uma varanda fechada próxima à cozinha coloquei um pequeno armário para guardar o balde, as vassouras e os produtos de limpeza.  As casas italianas mais antigas possuem um pequeno quartinho para esse fim.

Tanque de lavar roupa por aqui também não é usado. Mas hoje em dia dificilmente se lava  roupa à mão. Quem as lava usa um balde dentro da banheira.

Como me adaptei: Quando preciso lavar uma blusa mais delicada, faço dentro do “box” antes do banho.


3- As roupas secam na varanda

Outra características das casas italianas: no verão as roupas são penduradas do lado de fora de casa. Pode ser um varal montado na varanda  – que no inverno é utilizado dentro de casa – ou em varais colocados sob a janela.

é comum roupas secando do lado de fora da varanda das casas italianas

Roupas secando do lado de fora da varanda comum nas casa italianas

A regra é deixar a roupa mais exposta possível, o que certamente daria uma multa alta em um condomínio de classe média brasileiro.

Como me adaptei: Eu já contei nesse post aqui que no inverno seco as roupas no varal dentro de casa ou até no aquecedor. No início deste verão colocava as roupas para secar no varão externo da varanda, mas comecei a notar que as roupas estavam queimando e encolhendo. Agora seco no varal móvel da varanda, mas à sombra.


4- A máquina de lavar roupas fica dentro do banheiro

Por não haver uma área de serviço, nas casas italianas as máquinas de lavar roupas – sempre de abertura frontal –  ficam em um cantinho do banheiro.

fonte: arredamentivottero.com

Como me adaptei: Não tive problemas nenhum quanto à esse item. A única parte chata é aonde acumular as roupas usadas. Para isso uso um cesto onde as deixo sempre dobradas, organizadas e procuro não deixar acumular.


5- Muitos banheiros ainda possuem somente banheira e – pasmem – ainda se usa muito o bidê

Essa é um habito que odeio: As “duchas” ficam dentro de banheiras que geralmente não tem nenhum box de vidro ou cortininha em volta, ou seja, um simples “ato” de tomar banho molha todo o banheiro. A principio isso poderia acontecer somente nos banheiros mais antigos mas conheço pessoas que reformaram o banheiro recentemente e recolocaram as malditas banheiras e nenhum box.

exemplo de banheiro das casas italianas

fonte: visittrentino.info

Outra realidade por aqui são os bidês. Usados para lavar as partes intimas e os pés, já vi bidê até em banheiro de restaurante. Posso contar nos dedos os vasos sanitários com duchinhas que vi por aqui.

Como me adaptei: Coloquei provisoriamente uma cortina para banheira – que odeio também – e muito em breve vou transformá-la em box com ducha.


6- Toda casa italiana possui uma “cantinetta”

A cantinetta é uma espécie de adega + quartinho da bagunça

Localizada no andar térreo dos edifícios e das casas italianas, ela é usada para estocar vinhos, bicicletas e tudo que sua imaginação permitir, ô povo que gosta de acumular.

modelo de cantinetta das casas italianas

fonte: amiatacase.it

Ela possui o tamanho aproximado de uma garagem para um carro e nos edifícios, cada apartamento possui a sua cantinetta privada. Já vi prédios onde os carros dormem na rua para dar espaço às cantinetta sob o pilotis.

Como me adaptei: Por aqui dividimos a cantinetta com meus sogros. Na realidade não sou uma pessoa acumuladora então me limito guardar a bicicleta – os vinhos não tem tempo para a guarda – a roubar seu estoque de molho de tomates.

Leia também Informações importantes que você deve saber antes de viajar para a Itália


7- Quase todas as casas italianas tem um ambiente de “ingresso”

O ingresso é o primeiro ambiente de casa italiana.

Normalmente possui um cabideiro para pendurar casacos, toucas e bolsas mas pode conter uma sapateira e até um banquinho para tirar as botas de inverno com mais conforto.

modelo de ingresso das casas italianas

fonte: ikea.com

Como me adaptei: Na realidade acho o ingresso super útil principalmente no inverno pois ter onde pendurar os casacos quando entra em casa é ótimo.


8 – Sala e cozinha são um mesmo ambiente

Os apartamentos mais modernos simplesmente não tem divisão entre sala e cozinha. A parte dos equipamentos de cozinha é chamada por aqui de angolo cottura e, por falta de espaço ou simplesmente para uma maior socialização foi integrada ao ambiente de estar.

cozinha das casas italianas

fonte: casa.it

Algumas pessoas preferem esses dois ambientes separados, o que é cada vez mais incomum por aqui.

Como me adaptei: A minha cozinha no Brasil era aberta mas aqui infelizmente ainda não é. Sonho com a hora de começar a derrubar paredes. Acho que esse tipo de ambiente deixa os apartamentos menores mais amplos. Uma boa coifa resolve o problema do cheiro de comida.


9- 90% das casas tem varanda

Praticamente todos apartamentos e casas italianos a partir da metade do século XX  – muitos até anteriores – possuem a tradicional “balcone” ou “terrazza”.

Uma curiosidade é que poucas vezes vi essas varandas sendo usadas como ambiente de estar como usamos no Brasil. De maneira geral elas são usadas para vasos de plantas, secar roupas e “área de serviço”.

Como me adaptei: Hoje uso uma das varandas como área de serviço. A outra só para estender roupas.


10- Persianas – ou venezianas – em todas as janelas (inclusive do banheiro);

Tanto no inverno como no verão as persianas fazem o isolamento acústico, quebram a luminosidade e ajudam muito no isolamento térmico das casas.

fonte: donnamoderna.com

A parte chata é ser acordado pelo seu vizinho que resolveu abrir – faz um barulho danado – todas as persianas de casa às 7h do domingo.

Como me adaptei: Esta é a parte que mais gosto das casas italianas. Adoro um escurinho de persiana.


11- Os chuveiros na verdade são duchas presas na parede

Sei que na Suíça os chuveiros como os do Brasil – presos na parede ou no teto – são chamados de chuveiros italianos. Mas na realidade na Itália, vi pouquíssimos desses chuveiros, geralmente em hotéis.

Por enquanto nas casas italianas o que se usa são duchas presas em um suporte com regulagem de altura que ora podem ser usados como chuveiros, ora podem ser usados com duchinha.

Como me adaptei: Não tive problemas com os chuveiros-ducha, até gosto bastante. Meu marido que é alto às vezes reclama um pouco que bate com a cabeça nele.

Leia também Hábitos Italianos que já incorporei na minha vida


12- As identificações do interfone e campainha não são feitas com números

As identificações são feitas com os nomes dos moradores. Geralmente o sobrenome sempre vem na frente do nome e número do apartamento por aqui se chama número cívico e só serve para o registro do imóvel na prefeitura.

fonte: techarena.it

No endereço de uma correspondência não constará o número do apartamento, ninguém sabe que você mora no apartamento X. Ao chegar, o entregador irá procurar no interfone diretamente pelo nome do morador. Isso só funciona pois os edifícios são pequenos.

Como me adaptei: coloquei meu nomezinho lá também.


13- Alguns eletrodomésticos estão embutidos dentro do armário da cozinha.

A Itália é líder em design de móveis de cozinha então por aqui as cozinhas são super modernas e pensadas para facilitar a vida. Geladeiras, máquina de lavar louça e escorredor de louça por exemplos ficam camuflados pelas portas do armário de cozinha.

fonte: houzz.it

Tem quem opte por comprar lindos refrigeradores de design e expô-los como objetos de arte nas cozinhas, mas o comum é esconde-los.

Como me adaptei: Quando cheguei já encontrei uma cozinha pronta e a um primeiro contato demorei descobrir onde ele estava. Mas depois que descobri me adaptei e acho bonito.

Leia também  9 coisas que mudaram na minha rotina

Share:
Previous Post Next Post

Você também pode gostar

1 Comment

  • Reply RUTH VASCONCELLOS ANGELI

    Amei, não faltou nada. Soooooofro sem lavanderia!

    agosto 23, 2017 at 8:30 pm
  • Leave a Reply